viajar na terceira idade

Confira 6 dicas essenciais para viajar na terceira idade!

Não dá para não dizer que viagens trazem um bem-estar enorme para qualquer um. Sair de casa para conhecer outros lugares e experimentar diferentes culturas é a chance de se expandir como ser humano. O resultado é ainda mais positivo quando pensamos na possibilidade de viajar na terceira idade.

Afinal, esse é um momento em que boa parte das exigências da vida adulta são mais leves. Responsabilidades como filhos ou trabalho já não fazem mais parte da rotina, oferecendo todo um espaço para se ocupar com atividades prazerosas.

Não é à toa que o número de idosos viajando aumentou. Segundo o Ministério do Turismo, 26,9% das pessoas acima dos 60 anos querem viajar sozinhas ou acompanhadas.

Pensando nisso, para que você possa fazer o seu passeio com mais segurança e qualidade, separamos as principais dicas para viajar na terceira idade. Confira!

A importância da viagem na terceira idade

Com a expectativa de vida aumentando cada vez mais, a tendência é que, para os mais velhos, o objetivo seja se manter ativo ao máximo. Nesse contexto, aproveitar bons momentos para viajar é a melhor escolha. Além de conhecer novos lugares, essa é uma maneira de aumentar as experiências, se relacionar com novas pessoas e até causar um impacto na saúde.

Viajar é uma atividade muito importante para essa fase da vida, já que estimula a movimentação e faz com que o idoso possa conhecer outras culturas. Também permite acesso a um mundo em que ele, durante a sua trajetória, não pôde explorar para enriquecer suas memórias.

Os benefícios de viajar na terceira idade

Como vimos, viajar é muito importante para pessoas idosas pela quantidade de vantagens que pode trazer para a saúde e o bem-estar do indivíduo. Para esclarecer, vamos apresentar alguns dos benefícios que essa atividade proporciona. Confira!

Auxilia na saúde mental

Um dos grandes benefícios das viagens é a possibilidade de sair da rotina. Logo, o idoso se depara com uma série de situações que o fazem ativar suas atividades cerebrais — principalmente no caso da memória, que é bastante incentivada, já que ele precisará criar lembranças conforme conhece outros lugares.

Além disso, ao experimentar outras culturas e ver outros modos de vida, o idoso também impulsiona a sua criatividade e imaginação. Isso é bastante positivo se considerarmos que tais habilidades costumam ficar estagnadas com o passar do tempo.

Aumenta a sociabilidade

Na terceira idade, não é incomum que o idoso se isole mais e até acabe apresentando alguns quadros de depressão. Contudo, sair de sua rotina e visitar um lugar que ele não conhece pode ajudar muito a melhorar o seu bem-estar e a fazer novos amigos.

Afinal, ao estar em outra região, ele precisará se comunicar e desenvolver relacionamentos interpessoais, utilizando sua capacidade de socialização. Caso ele faça parte de algum grupo de viagens de idosos, essa iniciativa pode fazer com que ele desenvolva amizades com pessoas que estão na mesma faixa etária e até planejar outros passeios.

Garante mais tempo livre

Outro grande benefício das viagens é que o idoso pode aproveitar melhor o seu tempo livre. Afinal, quando chega nessa idade, a pessoa não costuma realizar tantas atividades como quando era jovem, seja pela diminuição de sua capacidade física, seja porque as exigências não são mais as mesmas.

A tendência é que ele tenha cada vez mais tempo para focar naquilo que realmente gosta. Nesse sentido, investir em viagens pode ser um bom momento para aproveitar essa quantidade de horas livres e ainda enriquecer o seu nível de experiências.

Diminui os níveis de estresse

Muitas vezes, quando viajamos, a tendência é mudarmos os padrões de nossa rotina. Isto é, como você está em outro lugar, não há necessidade de se preocupar com as tarefas diárias. Quando se é idoso, muitas dessas atividades podem gerar certo nível de ansiedade, potencializando o estresse.

Sendo assim, viajar pode ser uma ótima alternativa para deixar os problemas para trás e cultivar o seu bem-estar. É possível relaxar tanto a mente quanto o corpo, diminuindo os níveis de estresse e voltando para a rotina com mais motivação.

5 dicas essenciais para viajar na terceira idade

1. Procure ter uma alimentação balanceada

Uma importante medida antes de viajar é pesquisar sobre a comida oferecida na região. Essa será uma informação essencial, principalmente se você tem alguma doença que pode ser agravada ao ingerir determinado alimento. Assim, para se precaver, pesquise os restaurantes e os pratos típicos da região que visitará.

2. Pense no seu conforto

Quando o assunto é a terceira idade, sabemos que o corpo não tem a mesma resistência da juventude. Nesse sentido, o conforto deve ser o principal requisito na hora de procurar uma instalação.

As hospedagens precisam ser de fácil acesso e bastante acolhedoras, com banheiros, quartos espaçosos e poucas escadas. Assim, você pode aproveitar a viagem com mais comodidade e segurança.

3. Leve todos os itens essenciais

A mala ideal não deve ter muitas coisas, pois é preciso pensar na praticidade. Até porque, quanto mais itens, maior ela ficará e mais difícil será carregá-la. Se possível, procure saber como estará o clima na época da sua viagem. Assim, você se antecipa em relação aos tipos de calçados e de roupas que levará, sempre optando, é claro, pelo conforto.

Também não se esqueça de levar todos os seus medicamentos e as receitas. Uma boa dica é colocar os comprimidos em caixinhas de plástico, de acordo com os dias em que você ficará na viagem, para facilitar o acesso.

4. Vá com um guia turístico

Guias turísticos são um ótimo investimento, já que podem fornecer boas experiências para quem não quer perder tempo. Um fato interessante é que esses profissionais geralmente avaliam os gastos e a disposição para o trajeto, bem como a facilidade de locomoção do grupo acompanhante.

Dessa forma, eles podem indicar lugares que estão de acordo com os viajantes, além de garantir que os participantes visitem os principais pontos da região ou do país.

5. Faça um check-up

Para evitar surpresas desagradáveis e realizar uma viagem mais tranquila, procure fazer um check-up para saber se está tudo em ordem. Aproveite esse momento para anotar todas as recomendações do médico. Pergunte sobre os remédios, e, caso vá para um lugar em que a comida é mais atípica, questione sobre a alimentação.

6. Priorize viagens em grupos

Ter a possibilidade de viajar com outras pessoas é uma ótima alternativa para aqueles que não têm tanta capacidade de socialização. Aliás, o viajante pode fazer amizades tão boas que poderá até combinar outras viagens posteriormente.

Além disso, esses passeios costumam fornecer um guia turístico que facilitará muito para que o grupo conheça os pontos importantes da região visitada, além de oferecer dicas para aproveitar o ambiente.

Lugares para viajar na terceira idade

Neste tópico, separamos 4 lugares que acreditamos atender diferentes gostos. São locais ideais para quem está na terceira idade e quer viajar. Confira e faça a sua escolha!

Fortaleza

Para quem gosta de praia, as águas de Fortaleza são uma ótima opção de viagem. Além disso, é a capital do Ceará, obtendo todo o aparato que uma cidade grande pode oferecer, mas com advento de ter praias e paisagens incríveis.

O idoso pode se encantar pelo artesanato do local, com crochês, palhas trançadas e bordados, além de se deliciar com os práticos típicos da região.

Holambra

A cidade é localizada no Estado de São Paulo, uma colônia de holandeses que tem o apelido de Cidade das Flores — e não é por menos. Há muitas espécies de flores no local. A região é considerada a maior produtora da classe e de plantas ornamentais do país.

Além disso, o turista pode curtir os parques e se encantar com a arquitetura da cidade, que tem bastante influência holandesa. Os restaurantes oferecem uma culinária típica e, em setembro, a cidade se abre para o Expoflora, o maior evento de flores do nosso continente.

Pontos turísticos de Minas Gerais

O grupo de cidades composto por Ouro Preto, Tiradentes, São Tomé das Letras e outros municípios, faz parte dos locais históricos de Minas Gerais. As possibilidades de visita incluem igrejas com arquitetura barroca, nas quais é possível encontrar obras de grandes artistas mineiros, como Aleijadinho.

As cidades têm todo o clima de interior e o idoso pode se deliciar com a comida mineira. Como o terreno tende a ser mais íngreme, a dica é utilizar serviços de van para se locomover entre os pontos, além de tomar cuidado com os paralelepípedos das ruas.

São Luiz do Paraitinga

É uma cidade que fica entre Taubaté e Ubatuba. Ela concentra um número suficiente de atrações turísticas para ser considerada um museu ao ar livre, concentrando uma série de casarões dos séculos XVIII e XIV.

Muitos dos passeios podem ser feitos a pé, ao chegar na cidade, mas não se esqueça de ir ao Instituto Elpídio dos Santos e à casa do Dr. Oswaldo Cruz, importante médico brasileiro. Para os católicos ou amantes de religião, as Igrejas do rosário e Matriz, além da capela de Nossa Senhora das Mercês, são pontos fundamentais a serem visitados.

Vimos, ao longo do texto, as principais dicas para viajar na terceira idade. É sempre bom ressaltar que, além do que falamos aqui, ter um roteiro para poder aproveitar a viagem com mais tranquilidade é fundamental. Assim, não se esqueça de se preparar.

Gostou do nosso texto? Tem alguma sugestão? Aproveite para comentar! Queremos saber a sua opinião!

Não perca nenhum post!
Assine nosso blog e receba conteúdos gratuitos diretamente em seu email.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.