sobrar dinheiro no final do mês

O que fazer para sobrar dinheiro no final do mês?

Se você acha que é o único que tem problemas financeiros ou se está lutando para sobrar dinheiro no final do mês, saiba que não está sozinho. Aliás, segundo pesquisa do IBGE sobre o orçamento familiar, 75% das famílias brasileiras não conseguem se organizar para ter as finanças em ordem.

Na verdade, é bem comum ter o orçamento apertado depois de pagar todas as contas. Muitas vezes, tem mais a ver com a nossa relação com o dinheiro, de modo geral, do que com a quantia que ganhamos. Claro que, se você ganha pouco, isso afetará o seu consumo. Porém, é fundamental procurar se educar para que, mesmo assim, consiga se manter no azul.

Pensando nisso, neste texto, vamos falar sobre como você pode implementar alguns hábitos que ajudarão a ter dinheiro no final do mês. Confira!

Por que não sobra dinheiro no final do mês?

Existem alguns comportamentos bastante nocivos para a sua vida financeira. Hábitos que, em certos momentos, vemos até em pessoas que são do nosso convívio. Apesar de a educação financeira não ser ensinada nas escolas, com a nossa própria observação, é possível identificar esses comportamentos e tomar medidas. Vamos entender quais são!

Compras parceladas

Nós sabemos que a tentação é grande — comprar aquele smartphone que acabou de lançar e que custa acima de mil reais. Nem é tão caro assim, e você sempre pode parcelar em centenas de vezes, não é?

Mas é aí que está o problema: essa segurança de que se pode dividir o custo, geralmente fornecida pelo uso do cartão de crédito, dá a sensação de que você tem o dinheiro. Porém, não é verdade: ao parcelar, você apenas está dividindo o débito e ainda adicionando um gasto a mais, que são os juros.

Descontrole nas compras

As facilidades de obter crédito são muito bem-vindas para adquirir objetos, fazer financiamentos e até ajudar a quitar dívidas. Mas também alimentam uma das péssimas práticas, quando o assunto são compras: o descontrole.

Essa atitude pode começar com gastos pequenos, como pedir sempre comida pronta, utilizar algum aplicativo de mobilidade, mesmo para pequenas distâncias, etc. No entanto, a gente só percebe o prejuízo quando vê a conta no final do mês e olha o quanto desperdiçou dinheiro.

Vários cartões de crédito

Percebeu como os tópicos anteriores têm alguma relação com o uso do cartão de crédito? Pois é, esse objeto de plástico que pode ser transportado com facilidade e quase não ocupa espaço é o motivo de muita dor de cabeça. A coisa piora quando se há a possibilidade de ter vários cartões com limites diferenciados.

A ilusão do portador é de que ele tem aquele dinheiro, mesmo que o seu salário seja compatível apenas com metade do valor. Ele vai gastando, utilizando os diferentes créditos e, quando vê, está em uma bola de neve. Precisando cancelar seus cartões e ainda arcar com os juros das várias parcelas.

Como ter dinheiro até o final do mês?

Até aqui, vimos alguns dos principais hábitos que podem nos levar a ter um descontrole em relação a nossa vida financeira. Sendo assim, vamos saber o que fazer para não ficar no vermelho. Entenda!

Mapeie sua renda

O primeiro passo, de fato, é entender o que está acontecendo. Onde está o descontrole e que tipo de comportamento está levando você a isso? O ideal é, além de observar como você gasta, começar a anotar o quanto ganha e para onde vai o seu dinheiro.

Quais são as seus gastos essenciais? Aqueles que são fundamentais para a sua vida? O que não é tão necessário assim? Há dividas? Se existem, quais são os seus valores, separadamente? Tudo isso deve ser anotado para que você entenda como a sua vida financeira funciona.

Avalie as suas contas

Agora que você entende bem para onde o seu dinheiro vai, o segundo passo é avaliar as suas contas, principalmente, as que estão divididas em várias parcelas. Veja o valor, o tempo restante para a quitação e, quem sabe, as possibilidades de negociação. Aqui, vale uma atenção especial a contabilizar todas as taxas que fazem parte de seus débitos, não apenas os juros.

Também, comece a buscar por soluções de crédito um pouco mais fáceis, como cartões sem anuidade. Por fim, evite deixar que as suas próximas contas atrasem: faça o possível para que gastos como internet, aluguel e telefone fiquem em dia.

Tenha uma renda extra

Você pode chamar, também, de reserva de emergência, mas, agora que pretende mudar alguns hábitos financeiros nocivos, nada melhor do que investir nisso. Como a intenção é que sobre um dinheiro no final do mês, não precisa começar com grandes quantias: separe 10% do seu salário, mas comece.

Depois, conforme suas contas forem equilibrando, aumente esse valor para conseguir juntar uma boa quantia. O ideal é que sua reserva represente, pelo menos, seis meses do seu salário.

Procure economizar o máximo

Para quem está acostumado a gastar muito com coisas supérfluas, esse é o momento de parar. Será preciso mudar esse impulso de comprar e fazer o possível para economizar ao máximo. Essa transformação não precisa ser difícil: é muito mais uma questão de escolha.

Por exemplo, optar por fazer trajeto a pé ou utilizar o transporte público do que um app de mobilidade. Ou mesmo, começar a cozinhar mais, em vez de pedir comida ou comer fora. Também, comece a pesquisar mais na hora das compras para encontrar descontos e, assim, economizar mais.

Deu para perceber que, com a mudança de alguns hábitos, é bem possível se tornar uma pessoa mais controlada financeiramente e conseguir ter dinheiro no final do mês. Como explicamos, é fundamental evitar gastar mais do que se ganha, parcelando compras em excesso. Fique atento, também, com o uso exagerado de cartão de crédito e com a possibilidade de ter vários cartões.

Esperamos que este texto tenha fornecido boas dicas para sobrar mais dinheiro no final do mês. Gostou do do post? Então, não se esqueça de compartilhá-lo com seus amigos!

Não perca nenhum post!
Assine nosso blog e receba conteúdos gratuitos diretamente em seu email.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.