prioridades financeiras

Como definir as suas prioridades financeiras? Entenda

Você sabe o que são prioridades financeiras? É importante entender esse conceito para ter um melhor controle das finanças pessoais. Elas correspondem a todos os gastos e despesas que precisam de atenção especial. Por meio dessa análise, você consegue ter uma melhor noção do que deve ser pago primeiro para evitar o pagamento de juros e multas por conta de atrasos.

Muitas pessoas já se depararam com um orçamento apertado e isso não é nada agradável. Ao definir suas prioridades financeiras, o controle dos recursos se torna mais eficiente, o que permite que você tenha tranquilidade para usar o seu dinheiro.

Neste post, vamos ensinar você a definir prioridades financeiras e dar dicas para seguir à risca o seu planejamento. Continue a leitura e confira!

Por que é tão importante definir prioridades?

Você já parou para pensar que muitas das suas dívidas poderiam ter sido evitadas se já definisse as suas prioridades financeiras? É comum do ser humano sempre desejar o melhor para si e para a própria família, mas poder comprar tudo o que quer é algo que não faz parte da realidade da maioria.

A definição de prioridades financeiras é importante para evitar o endividamento e, inclusive, possibilitar que o seu orçamento seja otimizado ao ponto de você conquistar todos os objetivos.

Não é deixando os compromissos para trás que você conseguirá aumentar o seu patrimônio — muito pelo contrário! As conquistas só são possíveis com organização e cautela para lidar com os recursos de maneira responsável.

Como definir prioridades financeiras?

Depois de entender a importância de definir prioridades financeiras, é hora de saber como colocar essa ideia em prática para otimizar o seu orçamento. Veja, a seguir, dicas indispensáveis para alcançar esse objetivo.

Analise o seu orçamento

O primeiro passo para definir prioridades financeiras é analisar o seu orçamento. É nesse momento que você precisará reavaliar o seu estilo de vida e hábitos de consumo para identificar quais gastos podem ser considerados supérfluos e quais itens têm mais ou menos relevância na sua qualidade de vida.

Feita essa análise, será possível definir quais gastos podem ser eliminados, diminuídos ou mantidos para garantir o sustento da família. Os valores que “sobrarem” poderão ser destinados para outros objetivos, como uma reserva de emergência e até novos investimentos.

Pense no futuro

O que você deseja para o seu futuro? Uma vida estável financeiramente? Uma aposentadoria tranquila? Não espere os anos passarem para pensar nesse tipo de assunto. Patrimônio é algo que você conquista aos poucos, não da noite para o dia. Todas as ações que você colocar em prática agora refletirão no seu futuro, de maneira positiva ou negativa.

Portanto, agora é hora de se planejar e estudar as formas de fazer o seu dinheiro render. Com isso, você consegue se organizar para manter as suas prioridades financeiras em ordem e, ao mesmo tempo, conquistar uma vida tranquila e estável.

Defina as compras e aquisições conforme seus objetivos

Ao pensar no seu futuro, você se verá obrigado a definir seus objetivos. Isso é muito importante para garantir que o orçamento não será comprometido com aquisições maiores do que você pode pagar.

De acordo com os seus objetivos, ficará mais fácil definir quais são as compras realmente necessárias na sua vida. Se o seu objetivo é trocar de carro, por exemplo, deve decidir se vale mais a pena guardar determinada quantia em dinheiro todos os meses (para dar entrada no veículo) ou continuar gastando em restaurantes e outros estabelecimentos comerciais.

Lembre-se de que, para conquistar os nossos objetivos, todo esforço é recompensador, uma vez que é por meio da dedicação que conseguimos manter o foco e evitar surpresas financeiras desagradáveis.

Faça uma classificação gerencial das contas

Outra ideia interessante é fazer uma classificação gerencial das suas contas, a fim de identificar centros de gastos que podem estar prejudicando o seu planejamento financeiro. Por exemplo, se você percebeu que a fatura do seu cartão de crédito está muito alta, analise cuidadosamente cada gasto e elimine aqueles que não interferem na qualidade de vida da sua família.

Esse tipo de despesa pode estar relacionada até mesmo às compras do supermercado. Tudo precisa ser analisado para definir quais serão suas prioridades daqui para frente.

Converse com a sua família

Conversar com a família é fundamental para que a definição de prioridades financeiras seja relevante — afinal, essa é uma decisão que afetará todos, sem exceção. Sendo assim, reúna-se com o grupo e peça para que cada membro apresente seus desejos pessoais. 

Por exemplo, o sonho do seu filho pode ser fazer uma faculdade, e o do cônjuge comprar uma casa maior. Com base nessas informações, você consegue ter uma noção de quais delas precisam ser prioridade no seu orçamento.

Se o seu filho já está concluindo o Ensino Médio, você precisa se organizar melhor para comprar outra casa, uma vez que as mensalidades da faculdade ocuparão boa parte do seu orçamento familiar. Nesse momento, é importante que todos mostrem como podem ajudar a conquistar os objetivos para que ninguém fique sobrecarregado.

O que fazer para seguir os planos à risca?

De início, você deverá contar com o apoio da sua família. Do contrário, a definição de prioridades financeiras se tornará um verdadeiro estresse e você não conseguirá conquistar os seus objetivos.

O segundo passo é ter foco. Mesmo que seus amigos convidem você e a sua família para sair, se divertir ou até mesmo viajar, é necessário pensar se os gastos necessários para esse passeio não afetarão negativamente o seu orçamento.

Por fim, não se esqueça de quitar suas dívidas. Quanto mais você ignora esses valores, mais eles crescem devido ao acúmulo ou acréscimo de juros, o que dificultará o pagamento total. Dessa forma, você terá mais facilidade para seguir seus planos.

Vale ressaltar que definir prioridades financeiras nem sempre é sobre cortar todos os confortos ou luxos em prol de um objetivo, mas utilizar o dinheiro com inteligência para que ele proporcione bem-estar e não traga dores de cabeça. 

Agora que você já sabe como definir suas prioridades, aproveite para conhecer as 6 melhores práticas de finanças pessoais. Boa leitura!

Não perca nenhum post!
Assine nosso blog e receba conteúdos gratuitos diretamente em seu email.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.