finanças femininas

Finanças femininas: entenda como organizar suas contas

Infelizmente, o machismo ainda impera no mundo, mas as mulheres vêm conquistando seu espaço, seja no trabalho, seja no empreendedorismo, na sociedade e no controle de suas vidas. Logo, elas se tornam importante fatia do mercado consumidor em diversos setores. Por isso, as finanças femininas devem estar organizadas para que tenham a liberdade econômica de que tanto precisam.

Uma das maneiras é buscar a educação financeira como diferencial ao que falta para aprender a lidar com dinheiro e encontrar segurança e estabilidade. Inclusive, existem inúmeras empresas apostando nesse mercado. Vamos entender mais sobre o assunto, neste artigo? Boa leitura!

Saiba a importância das finanças femininas

A empresa de pesquisa e inteligência de mercado Sophia Mind, do Grupo Bolsa de Mulher, realizou um estudo com 1.057 mulheres brasileiras, de 18 a 60 anos, para descobrir como elas lidam com as finanças femininas. Assim, foi diagnosticado que 75% delas colaboram com o orçamento da casa.

Entretanto, 49% não conseguem poupar. Para umas, é porque não sobra dinheiro, outras, apresentaram prioridades diferentes ou mesmo descontrole financeiro. Sobretudo, somente 38% têm suas despesas contabilizadas em planilhas.

Aquelas que conseguem guardar dinheiro procuram investimentos mais seguros, como poupança (45%), para usar em caso de emergência, e outras aplicações (29%) visando ao futuro. Seus investimentos costumam ser em longo prazo.  

Aliás, a previdência privada faz parte de seus objetivos, de acordo com o Brasilprev. Prova disso, é o volume investido na instituição pelas mulheres, que chegam a 42,4%, acumulando R$7 bilhões de reservas. Mais uma aplicação que elas consideram interessante são os imóveis e a renda fixa.

Não obstante, 38% enfrentam o obstáculo de fazer sobrar dinheiro no fim do mês, pois 33% assumem menos da metade das despesas. Ainda, 21% dividem os custos com companheiros e 13% realmente pagam sozinhas as contas. Além disso, 19% não conseguem entender o mercado de investimentos.

Embora próximo de 53% se considerem consumistas, outras 47% são mais comedidas. No entanto, todas têm preocupação com o orçamento, e apenas 27% não fazem controle de suas finanças. Já aquelas que se interessam em saber quanto gastam mensalmente somam 40% e fazem suas anotações a mão. Outras 24%, em planilhas de controle, 19,3% guardam extratos e 6,8% usam aplicativos de finanças.

Descubra o novo posicionamento da VIACERTA em relação a finanças femininas 

O slogan da VIACERTA Financiadora se posiciona na largada: “para fazer diferença na vida de quem mais precisa de igualdade”. Sim, ela visa a atender um potencial mercado focado nas mulheres.

Essa empresa com mais de 50 anos de atuação é a primeira financeira a atender a esse público da classe C e D, devido à história da participação feminina como clientes e demais aspectos mercadológicos. Inclusive, em seu quadro funcional, 65% são mulheres e 55% estão em cargos de liderança. 

Essa nova estratégia fez com que a toda a empresa olhasse com atenção para os quesitos internos e se ajustou nesse modelo inovador. O intuito é valorizar a mulher como cliente e fazer a diferença na vida dela.

isso porque a maioria encontra dificuldades de crédito em outras instituições financeiras, acentuando a desigualdade social. Logo, seus serviços podem combater esse problema, além de fortalecer o empreendedorismo feminino, melhorar a inclusão e resgatar o respeito delas.

A VIACERTA oferece serviços e soluções de crédito com a finalidade de obter relacionamentos duradouros com seus parceiros e consumidores. Diante disso, conta com mais de 5 mil correspondentes autorizados.

Entenda como a VIACERTA pode ajudar a mulher a organizar suas finanças

Além de proporcionar crédito às mulheres, a financeira as ajuda a organizar suas finanças para que possam administrar melhor o dinheiro, por meio de seu blog. Nele, é possível encontrar inúmeras orientações para que elas mudem sua maneira de consumir e comecem a poupar. Confira, a seguir, algumas dessas dicas!

Evite o consumismo

Umas das primeiras dicas é que as mulheres devem mudar a mentalidade de que seriam consumistas por natureza. Isso não pode ser generalizado, visto que o consumismo é uma característica da sociedade moderna.

Independentemente do gênero, todos são alvos das estratégias de marketing que estimulam a compra de algo que costuma não ser necessário de fato. Dessa forma, se você gasta mais do que ganha, há fatores que contribuem para isso, sendo uma armadilha para todas as pessoas.

Logo, tenha consciência disso e assuma o controle da situação para que as escolhas realmente sejam suas, e não por impulso. Quando o desejo de adquirir alguma coisa aparecer, deixe passar um dia e avalie as consequências desse gasto. Com certeza, perceberá que poderá viver com muito menos.

Seja responsável pelas suas finanças

Outra orientação é se tornar responsável pelo seu dinheiro, ou seja, fazer com que ele trabalhe por você por meio dos seus rendimentos. Dessa maneira, saiba exatamente quais são seus gastos, investimentos feitos e lucros obtidos. Anote todos os itens, não deixe passar nem aquele café na padaria.

A partir do momento que você tem controle de suas finanças, saberá todos os detalhes, inclusive, juros e tarifas que são pagas. Na verdade, o conhecimento é uma das maiores armas para mudanças de comportamento. Consequentemente, terá informações sobre as opções de mercado e não aceitará qualquer proposta por desespero.

Trace metas e vá até o fim para atingi-las

Para não se perder no meio do caminho, trace metas e objetivos que mostrarão como chegar até eles. Isso não quer dizer somente sobre dinheiro, mas em tudo na sua vida. Afinal, é com estratégia que visualizamos e conquistamos os sonhos.

Pode ser uma viagem, um curso, um carro, casa, segurança financeira e muito mais. Por isso, estabeleça reservas financeiras em diversas aplicações, cada uma com seus objetivos. Determine um valor mensal para economizar e separe cada parte para seus desejos.

No entanto, procure investimentos seguros, que possam ser diversificados, principalmente, quanto aos prazos de resgate. Uma observação é que o dinheiro poupado deve ser um valor fixo e inalterado, porém, não pode estar relacionado com o que sobrou no final do mês.

Mude agora

Quando se fala em finanças femininas, é necessário considerar que deve haver uma mudança em algum ponto. Uma dica é trocar dívidas com altos juros por um empréstimo mais barato. Até porque, se tudo estivesse certo, o descontrole financeiro não teria acontecido. Dessa maneira, dê o primeiro passo para transformar sua realidade atual.

Por exemplo, evite as desculpas e tenha atitude para melhorar sua estabilidade financeira. Quanto mais rápido fizer isso, mais cedo lucrará com os juros compostos que são incorporados ao seu capital.

Mantenha o controle dos seus gastos

Primordial essa dica para as mulheres, pois ao ter essa consciência, saberão em que estão gastando, poderão cortar despesas ou reduzir algumas delas no seu orçamento. Contudo, é preciso se lembrar de anotar tudo, desde despesas mensais fixas, até estacionamento e pequenos gastos. Esse controle auxiliará a acumular capital e não fazer compras desnecessárias.

Enfim, agora que você compreendeu como organizar as finanças femininas, não perca dinheiro, reduza suas dívidas e aumente seus investimentos. Pode parecer pouco ou mesmo difícil no começo, mas à medida que o tempo passar, perceberá a sua transformação financeira.

Acredito que este texto foi revelador para você. Por isso, compartilhe em suas redes sociais para que mais pessoas saibam disso.

Não perca nenhum post!
Assine nosso blog e receba conteúdos gratuitos diretamente em seu email.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.