educação financeira infantil

Educação financeira infantil: veja 8 estratégias para aplicar

A educação financeira infantil é muito importante para ensinar às crianças o valor do dinheiro. Isso permite que lidem de maneira inteligente com os seus recursos, tanto agora quanto no futuro. Os pequenos são muito espertos, e quanto mais cedo entenderem que nem tudo na vida é fácil para conquistar, melhor.

Dessa forma, eles crescem cientes de que é preciso trabalhar para ter uma recompensa financeira, deixando a dependência em relação aos pais ou responsáveis assim que começam a ter o primeiro salário.

Mas como apresentar o assunto aos filhos quando ainda são crianças? É isso que mostraremos neste artigo. Confira as 8 estratégias que separamos para você colocar em prática quanto antes!

1. Conscientizar a criança sobre desperdícios

O primeiro passo para ensinar educação financeira às crianças é conscientizá-las sobre os desperdícios. Mostre a elas que, quando você compra algo e não usa ou não consome, isso pode ser considerado desperdício. Ressalte que esse tipo de atitude não é legal, ainda mais quando sabemos que existem crianças sem os mesmos privilégios que os seus filhos.

Nesse momento, será possível orientá-los a adquirir somente os produtos que realmente serão usados, fazendo com que compreendam a importância de evitar o desperdício todos os dias, mesmo que o calor da emoção fale alto no momento da compra.

2. Anotar as despesas, custos e gastos

Embora eles ainda sejam pequenos para decorar cada conceito, é importante mostrar as diferenças entre despesas, custos e gastos na hora de controlar as suas — mesmo que ainda simples — finanças. A explicação pode ocorrer da seguinte forma:

  • despesas: tudo o que a criança gastou para ter o que conquistou;
  • gastos: valores que não estavam previstos no orçamento, mas que precisaram ser feitos;
  • custos: tudo o que foi gasto para criar um produto — esse conceito será mais útil quando você ensiná-lo a empreender.

Entendido esses termos, incentive a criança a anotar tudo em um caderno, de modo que não perca o controle das suas finanças.

3. Presentear a criança com um cofrinho

Crianças precisam de incentivo para manter o foco em suas responsabilidades. Ensiná-las a economizar, por exemplo, pode não ser uma tarefa tão simples, uma vez que gostam de usar o próprio dinheirinho para conquistar suas coisas.

No entanto, mostre que não se pode gastar tudo de uma só vez. A poupança é essencial para criar responsabilidades com o dinheiro. Nesse sentido, experimente presentear os pequenos com um cofrinho para que entendam que o dinheiro deverá ser usado apenas em uma emergência ou para comprar um produto de maior valor.

4. Incentivar a definição de metas

Depois de dar um cofrinho à criança, é importante que você o ajude a definir suas metas. Mesmo que sejam simples, elas precisam existir. Suponhamos que vocês sempre viajam em família no fim do ano. Como você sabe, os gastos são altos nesse tipo de passeio e é preciso se preparar financeiramente.

Nesse momento, vale envolver a criança no planejamento. Incentive-a a usar o dinheiro do cofrinho para comprar as coisas que quiser durante a viagem. Se vocês forem à praia, por exemplo, o dinheiro pode ser usado para comprar boia ou outros brinquedos que tornem a atividade na areia mais divertida.

Agora, se ela deseja ter um smartphone ou outro produto, você deve mostrar que isso precisa ser estipulado como meta. Assim, quando o valor necessário for alcançado, o aparelho poderá ser adquirido.

5. Definir uma mesada ou semanada

Para que a criança entenda sobre educação financeira, ela precisa receber seu dinheirinho de maneira recorrente — mesmo que o valor seja pequeno. Então, reúna-se com o seu cônjuge e, juntos, definam qual será o montante entregue à criança em forma de mesada (todos os meses) ou semanada (toda semana).

Esse valor não pode interferir negativamente no orçamento familiar. Tudo precisa ser feito com tranquilidade para não frustrar a criança no futuro. Definidos os valores, converse com o seu filho para que ele possa entender por que está recebendo esse dinheiro e em que dia terá ele em mãos.

6. Estimular doações

Lembra quando falamos sobre as crianças menos favorecidas financeiramente? Pois bem, é importante que os seus filhos conheçam essa realidade para que a empatia e a solidariedade sejam despertadas desde cedo no coração deles.

Sendo assim, determine um período do ano para que vocês possam fazer uma “faxina” nos brinquedos, roupas e calçados que a criançada não usa mais. Mostre que esses objetos agora farão outras crianças felizes e vão manter sua utilidade.

7. Ensinar sobre empreendedorismo

Empreender é algo mais complexo do que se imagina. Não é só acertar no produto que será oferecido ao cliente, mas saber lidar com finanças, pessoas e outros assuntos relacionados à gestão. Normalmente, aprendemos isso depois de adultos e muita coisa só é absorvida depois de “quebrar a cara”.

Ensinar sobre empreendedorismo desde cedo é fundamental para que as crianças possam se tornar adultos bem sucedidos. Nesse momento, é possível orientar com passos de como administrar uma empresa, mostrar que todo produto tem um custo e o que fazer para vender todos os dias.

8. Recompensar com tarefas e negociar

As recompensas para cada tarefa realizada são muito bem-vindas para ensinar educação financeira às crianças. Isso faz parte da renda dos filhos, que será usada para complementar as mesadas e facilitar a conquista dos seus objetivos.

Estipule um valor (pode ser até em centavos) para cada tarefa executada, e aquelas que não forem cumpridas serão debitadas do montante total. A negociação também deve fazer parte da rotina para mostrar à criança o que vale (ou não) a pena ser adquirido. Assim, ela poderá organizar o orçamento para conquistar objetivos.

A educação financeira infantil deve ser algo divertido, um processo para transformar lazer em dinheiro extra. Dessa forma, os pequenos passam a se interessar mais pelas finanças e crescem conscientes da importância de economizar e ter uma vida equilibrada.

Depois de entender sobre educação financeira infantil, que tal conhecer 5 brincadeiras para fazer com as crianças em casa? Boa leitura!

Não perca nenhum post!
Assine nosso blog e receba conteúdos gratuitos diretamente em seu email.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.